Laxantes para emagrecer: boa ideia ou perigoso?

Para perder peso rapidamente, algumas pessoas usam um laxante. Mas será uma boa ideia tomar um laxante para perder peso?

Hoje em dia, os laxantes estão disponíveis no balcão e o seu objectivo é aliviar a obstipação. No entanto, se tomados regularmente, os laxantes são perigosos e podem ter graves consequências para a saúde. Embora os laxantes para perder peso possam ajudá-lo a perder peso rapidamente, os laxantes ainda são medicamentos e, quando os toma, o seu corpo elimina a água. Mas lembre-se que o seu corpo precisa de muita água para funcionar! Alguns profissionais de saúde consideram mesmo que a toma de laxantes não é saudável.

Neste artigo, descubra quais as precauções a tomar se quiser usar um laxante para perder peso e os principais pontos a lembrar sobre esta técnica.

O que é um laxante?

Um laxante é um medicamento que vem sob a forma de cápsulas, supositórios ou xarope e que se destina a estimular o trânsito intestinal. É prescrito em casos de obstipação, mas por vezes o laxante é utilizado em pessoas que desejam perder peso.

Laxante para perder peso: como tomá-lo?

Se deseja tomar um laxante para perder peso, não o tome sem o conselho do seu médico. Isto é essencial!
Tenha também em mente que um laxante para perda de peso irá remover água do seu corpo, que é um dos elementos essenciais para o seu bom funcionamento corporal!

Laxante para perder peso: uma boa ideia?

Um laxante para perda de peso é uma boa solução para perder peso?

Embora os laxantes pareçam ser uma alternativa eficaz quando se quer perder peso rapidamente, na verdade são perigosos para o nosso corpo e para a nossa saúde. Com efeito, a utilização de um laxante para perder peso pode ter consequências graves: desidratação, risco de desenvolver certas doenças graves (cancros, problemas metabólicos…).

LEIA  Os melhores queimadores de gordura para mulheres: Revisado 15 & Selecionado os 3 Melhores!

As consequências da utilização de laxantes para perder peso

Como mencionado no parágrafo anterior, tomar um laxante para perder peso é perigoso. Eis uma panorâmica de todas as consequências da adopção regular de laxantes.

Desidratação

O principal objectivo de um laxante é aumentar a quantidade de água no intestino para tornar as fezes mais fluidas. Mas sabe de onde vem esta água? Simplesmente das suas próprias reservas! Quando se toma um laxante para perder peso, a diarreia causada pelo laxante não ajuda o corpo a eliminar a gordura no seu interior, mas rejeita os sais minerais e a água. Como resultado, é muito provável que se desidrate e elimine todos os minerais que são essenciais para uma boa saúde.

A desidratação é perigosa e pode levar a cãibras, fraquezas e ao desenvolvimento de certas doenças. A toma de laxantes durante um longo período de tempo também pode levar a uma paragem cardíaca.

Perda de peso, sim! Mas não gordura!

Com um laxante para perda de peso, irá certamente notar uma perda de peso, mas tenha em mente que essa perda vem da água eliminada e não da gordura do seu corpo. Assim, com um laxante, a sua massa gorda estará sempre lá!

Se quiser livrar-se do seu excesso de peso, tenha em mente que é a gordura que precisa de ser removida, não a água!

Problemas com determinados órgãos

A toma de um laxante para perder peso também pode ter um impacto significativo em certos órgãos. O tracto digestivo pode tornar-se frágil e podem ocorrer infecções intestinais. Também podem ocorrer frequentemente ataques de hemorróidas e cólicas.

Um risco de dependência

Se toma regularmente um laxante para perder peso, pode ficar viciado nele. A longo prazo, o seu corpo habituar-se-á a esta substância e poderá tomar doses múltiplas.

LEIA  O óleo essencial é um supressor de apetite: uma boa ideia para acalmar a sua fome?

A dependência de laxantes tem duas consequências principais: o seu corpo habitua-se aos efeitos deste medicamento e as toxinas acumulam-se no seu corpo.

À medida que nos habituamos à substância, o efeito da medicação já não se fará sentir e a acumulação de toxinas no corpo pode causar todo o tipo de problemas.

Para efeitos “positivos” no corpo, terá de aumentar a sua dose laxante e poderá estar em risco de entrar num ciclo vicioso. A sua dependência também será aumentada.

E, a longo prazo?

Se decidir tomar laxantes a longo prazo, podem surgir outros problemas importantes. Estes incluem o risco de infecções e tumores nos intestinos.

Um laxante para perder peso também pode ter consequências graves para o cólon, cujo funcionamento pode ser perturbado. Existe também um risco de cancro do cólon e de problemas hepáticos.

Como posso perder peso de uma forma mais saudável?

Se quiser perder peso com o tempo e de forma eficaz, existem várias soluções, para além de tomar um laxante para perder peso.

A principal regra quando se quer perder peso em excesso é adoptar uma dieta equilibrada e saudável. A actividade física regular é também essencial se se quiser perder peso e queimar calorias.

Algumas dietas eficazes também são interessantes se se quiser perder peso. Entre eles, pode encontrar a dieta Natman, 1.200 calorias ou Weight Watchers.

Estão também disponíveis no mercado suplementos alimentares concebidos para queimar calorias. Mas antes de tomar um, lembre-se que precisa do conselho do seu médico.

Embora um laxante para perda de peso possa ajudá-lo a perder peso muito rapidamente, não é isento de consequências para a sua saúde! Entre as perturbações metabólicas, o risco de desidratação e o desenvolvimento de doenças graves, os laxantes para a perda de peso têm muitas complicações. Por conseguinte, deve ser evitado um laxante para perder peso!

LEIA  15 receitas de bebidas de emagrecimento para serem consumidas sem moderação

Os laxantes não são um medicamento para a perda de peso!

Se quer perder peso, aconselho-o a seguir um estilo de vida saudável que combine uma dieta equilibrada com a prática de desporto. Verá, mesmo que os resultados demorem um pouco mais a alcançar, a sua saúde será melhor!

Magda SANTOS

Jean-Michel foi jornalista de saúde Medisite durante 6 anos, antes de se juntar à redacção do assediomoral.org em Abril de 2020, como chefe da secção de saúde, psicologia e sexo. Licenciou-se no Centre de Formation et de Perfectionnement des Journalistes (CFPJ).

Assediomoral.org